Bebê Chora E Perde O Fôlego É Normal? Guia 2022

por

A maternidade é algo imprevisível, sendo impossível se preparar para tudo o que pode acontecer com o nosso filho.

A Mãe Experiente está aqui para te ajudar a se preparar para o que está por vir, te ajudando com situações inesperadas que você não tinha como prever.

O artigo de hoje é sobre um assunto muito importante, que é: bebê chora e perde o fôlego, é normal?

bebe chora e perde o folego é normal

Apesar de não ser algo que ocorre com muitos bebês, é normal, sim, ou seja, não se trata de uma doença ou algo anormal que deva ser tratado.

Quer mais informações úteis sobre o assunto, continue lendo este artigo e descubra mais!

Bebê Chorar e Perder o Fôlego é Normal?

É normal o bebê chorar e perder o fôlego no sentido de que não se trata de uma doença, tampouco requer tratamento.

Apesar de ser recomendada a consulta ao pediatra na primeira ocorrência para ter certeza que não há qualquer problema cardíaco ou respiratório.

Isso não é algo comum que ocorre com todos os bebês, as chamadas crises de perda de fôlego são perfeitamente normais e podem ocorrer de duas formas.

Crise de perda de fôlego: pálida

Na forma pálida, ou não-cianótica, a criança fica com a aparência pálida e pode nem precisar do choro para ter a perda do fôlego.

Esse episódio em geral ocorre por um susto, seja um barulho extremamente alto, uma queda, uma batida etc.

Com isso, a respiração fica temporariamente bloqueada, podendo ocorrer a perda do fôlego e até um desmaio, mas a criança deve acordar sozinha após um tempo.

Crise de perda de fôlego: cianótica

Na forma cianótica, com a perda de fôlego o bebê em vez de pálido, ficará arroxeado.

Essa forma é causada por um episódio de estresse, que por sua vez pode ser causado por uma situação séria ou por uma mera birra.

Nesse caso, enquanto chora, a criança pode acabar interrompendo a sua própria respiração, sem perceber, resultando na perda do fôlego.

Quais as Consequências da Crise de Perda de Fôlego?

Nenhuma. A crise de perda de fôlego pode chegar a causar um desmaio ou uma convulsão, no máximo, mas não terá sequelas.

Se você está se perguntando se o bebê pode morrer de tanto chorar, a resposta também é não.

Mesmo no caso de desmaio o bebê deve acordar sozinho após um tempo e não terá qualquer problema, podendo até ocorrer de voltar a chorar em seguida.

Nesses casos, o cuidado é somente no caso do bebê desmaiar ou convulsionar, de não se machucar caindo no chão ou algo parecido.

De resto, não deve haver nenhuma sequela e essas crises devem parar conforme o seu filho cresce e amadurece.

O Que Fazer Quando o Bebê Tem Crise de Perda de Fôlego?

Conforme dito, a crise de fôlego se resolve sozinha e você deve só se atentar para que seu filho não se machuque durante a crise, porém não é uma doença e não há tratamento.

O que você pode fazer é distrair a criança enquanto chora para evitar o desmaio. Você pode distrair o bebê com algum brinquedo que goste, ou algo parecido.

Devemos lembrar que a crise também pode ocorrer por pura birra.

bebe perdendo folego quando chora

Assim é importante não ceder a tudo que o seu filho queira a fim de evitar a crise, pois isso pode servir como incentivo para ele fazer novamente, ainda que não seja algo 100% consciente.

A crise pode, sim, ocorrer com mais frequência se o bebê ou criança entender que basta chorar para conseguir o que quer.

Pensando nisso, há a ideia de colocar uma toalha úmida fria no rosto do seu filho, causando uma distração que possa evitar a crise.

Uma ingestão maior de ferro também pode ajudar.

Por fim, você deve acalmar a criança e explicar a ela por que não se deve fazer birra.

Em que Idade Pode Ocorrer a Crise de Perda de Fôlego?

A crise de perda de fôlego, também conhecida como crise de birra, pode ocorrer em bebês e até crianças. Em geral, deve parar até os 5 anos, quando a criança estiver mais madura e crescidinha.

Para que pare antes, é essencial educar o seu filho, impondo limites e não cedendo a tudo, por mais que ele chore.

É importante que o seu filho entenda que nem tudo pode ser como ele quer. Com esse amadurecimento emocional, as chances da crise ocorrer serão menores.

O que Fazer Quando o Bebê Chora Muito?

Esquecendo a crise de birra por um momento, é importante falar que bebês costumam chorar bastante.

Principalmente nos primeiros meses de vida, em que tudo é novo, em especial esse relacionamento com os pais que acabaram de conhecer.

Você deve lembrar que o bebê ainda não sabe falar e tudo o que lhe incomodar será comunicado, essencialmente, pelo choro, seja fome, medo, dor, irritação etc.

E os choros podem ser longos, estridentes e desesperadores, além de frequentes.

Mas com o tempo você começa a entender as diferenças de cada choro do bebê, as expressões e os gestos que o acompanham.

Você começa a entender e conhecer melhor o seu filho, sabendo como resolver o incômodo que está causando o choro.

Por isso não se desanime, jamais chacoalhe o seu filho, mantenha a calma, respire fundo e confie que é só uma fase.

Algumas coisas que podem acalmar o bebê quando chora sem que tenha nada de errado, ou seja, sem que seja dor e coisas específicas, são:

  • Andar de carro
  • Música preferida
  • Desenho preferido
  • Colo, principalmente com contato com a pele
  • Amamentar
  • Chupeta (para os que não são contra) 
  • Movimentos suaves, como um balançar devagar, uma cadeirinha de balanço
o que fazer quando bebê chora muito

Essas são algumas coisas que você pode tentar quando não aguentar mais o choro.

Então, Bebê Chorar e Perder o Fôlego é Normal?

É normal, sim, se chama crise de perda do fôlego, e apesar de ser mais rara, não é sinal de nenhuma doença ou problema.

Recomenda-se levar ao pediatra para ter certeza de que se trata da crise de perda de fôlego.

Essa crise pode ocorrer de duas formas, a pálida e a cianótica. Na primeira, a criança fica pálida, e geralmente é causada por um susto. Na segunda, a criança fica arroxeada e é causada por estresse.

Em ambos os casos, na pior das hipóteses ocorre um desmaio ou convulsão e passa sozinho, e assim como a crise, isso não deixa sequelas.

Essa crise pode ocorrer desde bebezinho até uns 5 anos de idade.

Caso tenha alguma dúvida, sugerimos que consulte um médico para resolver esse problema.

E se o seu bebê chora depois que mama temos um artigo completo explicando as possíveis causas.

Photo of author

Jussara Santos

Jussara Santos, membra da comunidade Mãe Experiente, é mãe de 3 meninas lindas. A Bella, Julia, e Marta. Com mais de 10 anos sendo auxiliar de creche, Jussara se apaixonou em ajudar crianças e trazer conhecimento para suas respectivas mães. No seu tempo livre, Jussara adora levar as meninas para brincar na praia.